Sala do Empreendedor operacionalizará mais uma opção de linha de crédito para micro e pequenas empresas

Por Millena Sartori
 
A partir do próximo ano os microempreendedores, os microempreendedores individuais (MEIs) e os pequenos empresários de Ponta Grossa terão mais um serviço de fomento ao desenvolvimento oferecido pela Prefeitura Municipal. Na tarde desta quinta-feira (23) foi realizada uma reunião entre a Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional e a Sociedade de Garantia de Crédito (SGC Centro Sul/PR) para a viabilização de um convênio que permitirá que a Sala do Empreendedor operacionalize as linhas de crédito que a instituição oferece.

O secretário da pasta, Paulo Carbonare, e a coordenadora da Sala, Tônia Mansani, receberam do vice-presidente da SGC Centro Sul/PR, José Divonsil da Silva, e do agente de crédito José Ney de Lima Filho a proposta de parceria, que será desenvolvida pelo Município e deve ser assinada ainda este ano.

Segundo Tônia, hoje o órgão já oferece esse atendimento através do programa da Fomento Paraná. “Cerca de 40 empreendedores nos procuram por mês em busca desse financiamento, e esse número tende a aumentar com a opção da SGC”, aponta a coordenadora da Sala do Empreendedor.

O secretário Carbonare lembra que da 55ª posição no ranking paranaense de gerenciamentos de empréstimos pelas Salas do Empreendedor, Ponta Grossa já saltou para a 17ª colocação. “Mais de meio milhão de reais já foram viabilizados por esta parceria da Prefeitura. Esses valores não só servem como um vetor de desenvolvimento para estes negócios, como também para toda a cidade, já que é um valor que gera riqueza através do crédito que será gasto no município”, analisa Paulo Carbonare.

O gestor municipal também destaca que as características do programa de financiamentos são atrativas para quem deseja investir na expansão e qualidade do seu negócio. “As taxas são pequenas, comparadas a outros programas de financeiras convencionais. E como o modelo é pensado no micro e pequeno empreendedor, é ajustado para a sua realidade”, afirma Carbonare.