VOE: Prefeitura certifica segunda turma de aceleradora de negócios

Por Millena Sartori
 
Na tarde desta quinta-feira (22) foi finalizada mais uma aceleração da Voe, inciativa inédita da Prefeitura Municipal que foca no autoconhecimento, capacitação e inovação e é voltado aos microempresários de Ponta Grossa. Esta é a segunda turma certificada pelo projeto, promovido pela Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional com o apoio de parceiros locais.

O programa teve a duração de quatro meses e envolveu técnicas focadas na gestão da empresa e em inovação como vetor de desenvolvimento, utilizando técnicas como storytelling e design thinking, por exemplo. Desta vez, vinte e dois empresários foram acelerados.

A coordenadora municipal de Fomento ao Empreendedorismo e Inovação, Tônia Mansani, contou que há microempreendedores individuais (MEIs) desta turma que já confirmaram o crescimento da sua empresa. “Quatro MEIs já anunciaram que, com o auxílio da nossa aceleradora de negócios, vão migrar para microempresa (ME). Muito mais que gerar empregos e impostos, isso mostra que estamos fomentando sonhos”, avaliou Tônia.

Durante a cerimônia Eliziane Dias, proprietária de um salão de beleza e que participou da aceleração, destacou a importância do programa pela qual os empresários tiveram a oportunidade de passar. “Com a preparação correta, através de profissionais experientes, se torna mais fácil planejar, criar, organizar, controlar, entre outras atividades. Hoje nos sentimos mais completos para enfrentar as dificuldades do empreender e não estamos aqui para concluir mais uma etapa, e sim dizer o quanto essa nos fez entender que o empresário nunca pode se sentar e dizer que tudo está bem - ou está mal, e desistir”, apontou a microempresária.

Já o prefeito e secretário de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional, Marcelo Rangel, lembrou dos resultados econômicos do município. “Nós como gestão pública devemos estender a mão ao empresariado. É com projetos como esse que mantemos sempre positivos os nossos saldos de empregos, e ver empreendedores se qualificando mostra que eles acreditam no futuro da nossa cidade, que busca oferecer cada vez mais oportunidades”, destacou Rangel.

Entre os parceiros do projeto estão a Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG), Aclive Marcas e Patentes, Agência Ade!, HR Gestão Contábil, HubUp Coworking, Orloski Coaching, Porto Bureau, Prâmio Assessoria Contábil, Roque Andrade e Sebrae. Mais informações estão disponíveis no site http://www.pontagrossa.pr.gov.br/voe/.
 
Investimento no microempresário

Na avaliação de Joel Franzin Jr., gerente regional do Sebrae, o investimento no microempresário é essencial por ele ser a base da economia. “Ponta Grossa não sentir tanto a crise econômica, com bons índices de empregabilidade, é resultado de políticas públicas e suas parcerias. Hoje temos 13 mil MEIs, o que representa 26 mil empregos que gastam o seu dinheiro aqui os tornando grande parte da responsabilidade do desenvolvimento da nossa cidade”, ressaltou o gerente do Sebrae.

Na cerimônia João Diniz, idealizador da marca de barbearias John Barber que iniciou como microempresa individual (MEI) e foi parceiro do projeto como consultor, comentou sobre a sua experiência. “Se eu tivesse passado por uma aceleradora como a Voe no início da carreira hoje estaria com um negócio ainda maior. Eu podia só cortar cabelos, mas aqui posso passar a minha história de acertos e falhas. Sou paulista, mas Ponta Grossa se tornou a minha cidade”, destacou John.
 
Crescimento constante

Ontem (21) a Sala do Empreendedor, órgão municipal voltado ao atendimento do microempresário, registrou o total de 50 mil atendimentos neste ano - além de mais de 6,3 mil acessos na Sala Digital, ferramenta disponibilizada em setembro para facilitar a autogestão dos negócios.

Segundo a coordenadora do órgão, Tônia Mansani, a maioria da utilização da Sala Digital é para serviços como emissão da DAS, notas fiscais e certidões. “No site nós reunimos diversas informações - não só as referentes ao âmbito municipal - que buscam auxiliar o empresário a encontrar tudo num lugar só”, conta Tônia. Outro número divulgado é o total de formalizações: apenas neste ano cerca de 1.700 MEIs formalizaram seus negócios, totalizando mais de 13 mil microempresas em Ponta Grossa.