Evento de formação continuada abre ano letivo na rede municipal

A Secretaria Municipal de Educação desenvolve nesta quinta-feira, em eventos simultâneos, palestras direcionadas aos diretores, pedagogos, professores, serventes e merendeiras da rede municipal de ensino, além de escriturários escolares. A série de eventos integra o plano de formação continuada para os profissionais da rede de ensino de Ponta Grossa, explica a secretária Zélia Marochi, titular da pasta. Ela vai recepcionar pessoalmente os três eventos de formação, que terão lugar na manhã de hoje e que fazem parte da abertura do ano letivo. Às 8h, Zélia recepciona pedagogos e professores no Cine-Teatro Ópera. Às 8h45, é a vez das merendeiras e serventes escolares, que estarão reunidas no colégio Sagrada Família. Em seguida, às 9h15, a secretária de Educação vai recepcionar os diretores de escolas, no clube Sírio-Libanês.

Ponta-grossense paga menos imposto

O contribuinte ponta-grossense é, no plano estadual, um dos que paga – em média – um dos menores impostos do Paraná. De acordo com o anuário Multi Cidades, que analisa as contas dos principais municípios do país nos últimos cinco anos, em 2005 a incidência do IPTU per capita em Ponta Grossa ficou em R$ 43,40. Pode parecer bastante, mas é menos da metade do que pagaram, por exemplo, os moradores de Londrina, onde o IPTU per capita ficou em R$ 105,20, ou mesmo de Maringá (R$ 92,30). Em Curitiba, o IPTU per capita de 2005 ficou em R$ 106,50, e a média da região Sul – englobando todos os municípios do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul – ficou ainda acima do valor pago pelos contribuintes ponta-grossenses: R$ 47.

Fesuva traz marca da tradição e uva de qualidade

A 24a edição da Festa da Uva do município de Ponta Grossa, que será promovida de 2 a 4 de fevereiro, no Complexo Ambiental, traz na sua base a marca do tradicionalismo e do comprometimento dos produtores de uva e do poder público municipal, que há décadas se unem para sua realização, anualmente, anuncia o secretário municipal de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente, Laertes Sidney Bianchessi.

Governo encaminha projetos à Câmara

O Executivo Municipal encaminhou à Câmara, juntamente com ofício solicitando a convocação - se necessário, de um período extraordinário de sessões – para analisar onze Mensagens, cada uma contemplando um projeto de lei. A primeira delas, que ainda leva o número 216/2006, autoriza o Poder Executivo a transformar a natureza jurídica de algunsimóveis, para fins de regularização fundiária. Já o projeto 02/2007 autoriza o Executivo a abrir um crédito adicional especial no valor de R$ 1.957.168,48. O terceiro projeto que deve ser discutido pelos parlamentares, e que leva o número 03/2007, dispõe sobre o repasse de recursos em favor da Associação de Pais e Mestres do Conservatório Musical “Maestro Paulino Martins Alves”. O projeto 04/2007 trata do repasse de R$ 40 000 em favor da Liga Cultural das Organizações Carnavalescas de Ponta Grossa. Também está no rol de projetos encaminhado à Câmara o de número 05/2007, que dispõe sobre repasse de recursos ao Serviço de Obras Sociais, e o 06/07, que trata do repasse de recursos públicos para alguns Centro de Educação Infantil.

Projeto do Centro Esportivo de Olarias está concluído

O governo municipal vai investir em 2007 cerca de R$ 10 milhões na construção de um moderno centro esportivo, na região da Avenida dos Vereadores. O projeto do Centro foi apresentado esta semana ao prefeito Pedro Wosgrau Filho pela arquiteta Juliana W. Montoya. Por enquanto, explica o chefe do Executivo, o município submeteu o projeto e o pedido de financiamento à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano, uma vez que a expectativa é de que sua execução seja financiada com recursos do programa Paraná Urbano. “Basicamente falta essa aprovação”, explica Wosgrau. O governo já obteve licença da Câmara Municipal para essa operação de financiamento, e já encaminhou a documentação à Secretaria de Desenvolvimento Urbano. A expectativa do governo, confirma o secretário de Planejamento, José Ribamar Krüger, é de que o processo seja liberado nos próximos dias, para que então seja dado início ao trâmite da licitação.

DOMINGO - PG reduz custeio em R$ 11 milhões

A gestão inteligente dos recursos e práticas modernas de administração pública colocam Ponta Grossa novamente em destaque, no cenário nacional. A cidade é mencionada como exemplo de gestão eficiente pelo anuário Multi Cidades, que analisa as condições administrativo-financeiras dos mais de 5 500 municípios brasileiros. Desta vez, Ponta Grossa aparece com destaque pelos resultados obtidos na gestão dos recursos utilizados para custeio da máquina pública. Em toda a região Sul, os dispêndios com custeio aumentaram em R$ 500 milhões, entre 2004 e 2005, saltando de R$ 10,3 bilhões para R$ 10,8 bilhões. Diversas cidades apresentaram variação positiva; ou seja, aumentaram os gastos com o custeio administrativo nas novas administrações. Esse foi o caso, por exemplo de Canoas (RS), que aumentou sua despesa em R$ 34,6 milhões, e o de Maringá, que passou a gastar mais R$ 27,3 milhões por ano. Ponta Grossa está no grupo oposto, dos municípios que obtiveram as reduções mais significativas, e de que fazem parte Araucária, Florianópolis (SC), Pelotas (RS) e Foz do Iguaçu. Ponta Grossa, conforme atestam os dados oficiais e destacou o anuário, conseguiu reduzir em R$ 11 milhões os gastos com custeio. Mas o grande feito está na proporção: a participação média da despesa de custeio na receita corrente dos municípios da região Sul do país é de 41,7%. Ponta Grossa é, na região Sul, o município que menos comprometeu sua receita corrente com custeio, alcançando 29,8% no primeiro ano da administração Wosgrau (2005). No ano anterior, ainda sob outra administração, cerca de 40% da receita corrente de Ponta Grossa era consumida com o custeio.

Doações do Banco de Alimentos cresceram 41%

Entidades cadastradas no programa Banco de Alimentos, mantido pelo Serviço de Obras Sociais – SOS – do município de Ponta Grossa, que é ligado à Secretaria Municipal de Assistência Social, receberam um volume expressivo de mantimentos no ano passado. O aumento das doações chegou a 36 000 quilos, segundo o coordenador do programa, Roberto Mryczka. Esse número representa um incremento de quase 41% sobre as doações verificadas no período imediatamente anterior. Em 2005, primeiro ano da gestão Wosgrau, as transferências de alimentos alcançaram quase 88 toneladas. No ano passado, esse número subiu para pouco menos de 124 toneladas. Esses alimentos foram distribuídos entre as setenta entidades assistenciais cadastradas no programa Banco de Alimentos.

PG terá “carnaval possível”, diz Elizabeth

“Ponta Grossa terá o Carnaval de rua possível. Pode não ser o desejável, para alguns. Para outros, pode ser até um desperdício de recursos públicos. Mas é o que nós podemos fazer”, diz a secretária municipal de Cultura, Elizabeth Silveira Schmidt, a respeito dos investimentos públicos no carnaval de rua deste ano, que devem ficar em R$ 40 000. “Temos que ter consciência de que nosso município tem carências muito grandes, que são vistas como prioridades pela administração. Assim, não faria sentido agora fazer um investimento mais elevado nessa festa pública”. Segundo a secretária Elizabeth, a determinação do governo Wosgrau, de prestigiar as festas populares, “se mantém desde o primeiro mês de gestão. Estamos atentos às demandas populares e fazemos o possível, dentro das nossas limitações orçamentárias, para atendê-las”.

Agência Brasil destaca ações de Ponta Grossa

A Agência Brasil, que transmite notícias do país inteiro e pertence à Radiobrás, divulgou ontem que em função de práticas inteligentes de gestão dos recursos disponíveis, o município de Ponta Grossa conseguiu reduzir a evasão escolar. De acordo com a nota, distribuída no site da Agência Brasil às 6h29, o Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar, do Ministério da Educação, prioriza o atendimento de crianças da área rural, matriculadas no ensino fundamental. Os estudantes da área urbana mesmo que morem longe da escola, não costumam ter acesso a transporte gratuito. Mas em Ponta Grossa, ao contrário, têm. A nota distribuída pela Agência diz que na tentativa de compensar essa restrição, vereadores de Ponta Grossa aprovaram uma lei que prevê transporte escolar gratuito tanto para os alunos da área rural quanto da urbana. A lei do passe livre, no entanto, está em vigor desde o primeiro mandato do prefeito Pedro Wosgrau Filho (1989-1992). Também segundo a agência, os estudantes do ensino fundamental e médio, do turno da noite, também vão para a escola de graça.

RAINHA E REI MOMO - Inscrições serão abertas dia primeiro

Serão abertas no dia 1o de fevereiro as inscrições para candidatos a Rainha e Rei Momo do Carnaval 2007 de Ponta Grossa, segundo regulamento disponibilizado na segunda-feira pela Secretaria Municipal de Cultura, e que estará disponível também no site da Prefeitura Municipal nos próximos dias.

RODOVIARIA - Orbe oferece menor preço pela obra

Das seis empresas que apresentaram propostas técnicas e financeiras para a construção do novo Terminal Rodoviário de Ponta Grossa, a curitibana Orbe, segundo o secretário José Ribamar Krüger, de Planejamento, é a que ofereceu o menor preço. A documentação de todas as empresas participantes foi aberta ontem, conforme previsto em edital, e todas foram consideradas habilitadas a participar do processo. “Não houve nenhuma impugnação”, reforça Krüger. A seu convite, uma advogada – Adriane Guasque – e um técnico da Seção de Controle Interno – assistiram a todo o processo.

CARNAVAL - PG terá desfiles e baile municipal

O Executivo Municipal encaminha provavelmente nesta terça-feira à Câmara Municipal mensagem – e pedido para convocação em período extraordinário – em que solicita a autorização legislativa para a concessão de auxílio financeiro às escolas de samba do município. De acordo com o prefeito Pedro Wosgrau Filho, a secretária municipal de Cultura, Elizabeth Silveira Schmidt, atendendo a uma reivindicação dos carnavalescos e entidades ligadas ao setor cultural, estabeleceu um cronograma para prestar “o auxílio possível” à entidade representativa das escolas de samba. De acordo com Wosgrau, o município está solicitando à Câmara autorização para destinar R$ 40 000 às entidades carnavalescas. Além desse valor, o Executivo estima que sejam empregados mais perto de R$ 15 000 na realização de um baile municipal, com programação definida pela Secretaria Municipal de Cultura.

Obras afetam tráfego no centro

As diversas obras de recuperação e reconstituição de pavimento que o governo municipal está executando, na região central da cidade, estão afetando temporariamente o fluxo de tráfego. O presidente da Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte, Edmir José de Paula, diz que os motoristas e pedestres devem ter paciência, porque é impossível promover desvios efetivos de todos os trechos. Mesmo assim, ele destacou agentes municipais de trânsito para, pelo menos nos horários de pico, tentar amenizar os engarrafamentos, que considera inevitáveis. “É um incômodo temporário para um benefício permanente”, explica Edmir.

Município prepara ações de conscientização sobre DST

Em vista da proximidade do Carnaval, o governo princesino, através do Programa Municipal de combate às doenças sexualmente transmissíveis, especialmente a síndrome da imunodeficiência adquirida (DST/AIDS), está promovendo oficinas de sensibilização. O público-alvo dessas oficinas é formado por agentes comunitários de saúde, que atuam na linha-de-frente, isto é, nas unidades básicas de saúde. O objetivo é orientar e preparar os agentes para desenvolver ações junto à população, na semana que antecede o Carnaval, promovendo atitudes preventivas – em relação a todas as doenças sexualmente transmissíveis.

Páginas

Subscrever Prefeitura Municipal de Ponta Grossa RSS