Gerência de Epidemiologia

Situação epidemiológica da Dengue, Febre Chikungunya e Zika vírus no município de Ponta Grossa

    Nos anos de 2001 a 2015 foram notificados 374 casos suspeitos de dengue, sendo que deste foram confirmados 48 casos da doença. No entanto, até 2015 o município teve ocorrência apenas de casos importados, ou seja, quando a fonte de infecção da doença ocorreu em outro município.
    Os meses com maior número de notificações de dengue foram em março e abril, atingindo cerca de 48% do total de notificações. Nesses meses também ocorreu o maior número de confirmação de casos importados da doença.

Vigilância Sentinela da Influenza e dos Vírus Respiratórios

    Uma das formas de vigilância epidemiológica da Influenza é através da vigilância sentinela para síndrome gripal, a qual tem como principal objetivo a identificação da circulação dos vírus influenza e de outros vírus respiratórios no Brasil. E ainda, fornecer anualmente informações necessárias para a escolha das amostras que serão recomendadas para a composição anual das vacinas contra influenza no hemisfério norte e sul.

Mortalidade Infantil e seus componentes - 1996 a 2017

A Mortalidade Infantil compreende a soma dos óbitos ocorridos nos períodos neonatal precoce (0-6 dias de vida), neonatal tardio (7-27 dias) e pós-neonatal (28 dias até antes de 1 ano de idade). Assim, o Coeficiente de Mortalidade Infantil subdivide-se em componentes: o Coeficiente de Mortalidade Neonatal (Precoce e Tardia) e o Coeficiente de Mortalidade Pós-Neonatal.

Mortalidade Infantil - 1996 a 2017

O Coeficiente de Mortalidade Infantil consiste nos óbitos ocorridos com crianças menores de um ano de idade, a cada mil nascidos vivos, em determinado espaço geográfico, no ano considerado. A mortalidade infantil compreende a soma dos óbitos ocorridos nos períodos neonatal precoce (0-6 dias de vida), neonatal tardio (7-27 dias) e pós-neonatal (28 dias e mais).

Mortalidade Materna - 1996 a 2017

A Razão de Mortalidade Materna consiste no número de óbitos maternos, por 100 mil nascidos vivos, em determinado espaço geográfico, no ano considerado. O número de nascidos vivos no denominador é adotado como aproximação do número de mulheres grávidas (OPAS, 2002).
É um indicador de saúde que reflete a qualidade da atenção à saúde da mulher. incluindo o acesso à assistência à saúde e a qualidade da assistência à saúde, desde o planejamento familiar e a assistência pré-natal, até a assistência ao parto e ao puerpério.