Prefeitura cria cartão de identificação para pessoas com epilepsia

2 semanas atrás em 1 de abril de 2024 às 16:06, possui 123 visualizações até o momento

A prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmidt, lançou nesta quinta-feira (28) o Cartão Municipal de Identificação para Pessoas com Epilepsia (CMIPE). O lançamento aconteceu em cerimônia na sede da Fundação Municipal da Saúde, órgão que será responsável pela emissão do documento.

Para a prefeita Elizabeth Schmidt, o cartão vai possibilitar um acompanhamento melhor dos pacientes, e também, a criação de um banco de dados para que os profissionais da Saúde tenham acesso rápido a informações importantes como o perfil socioeconômico e o tipo de epilepsia desses pacientes.

“É uma grande novidade para nosso município nos atendimentos, permitindo que a pessoa seja reconhecida e acolhida com dignidade, sem precisar de laudo médico. Ponta Grossa é protagonista nessa causa, sendo o primeiro município em todo o Paraná, e um dos primeiros do Brasil em emitir esse documento”, ressaltou a prefeita.

O cartão, que tem a cor roxa em alusão ao Dia Mundial de Conscientização sobre a Epilepsia, será fornecido gratuitamente pela Fundação Municipal de Saúde. Para solicitar, basta protocolar o pedido na Ouvidoria da FMS, que fica na rua Rua Balduíno Taques, nº 3070, ou preencher o formulário online no link: https://forms.gle/LMq582rinTPykV1G7.

O formulário deverá ser preenchido com informações como nome completo, documento de identificação, endereço residencial, telefone e e-mail do requerente ou cuidador. Deverão ser informados também os dados do paciente, como nome completo, filiação, documento de identificação, foto 3×4 e data de nascimento. Além dos documentos, o paciente ou requerente deve apresentar um laudo médico com CID, com prazo de validade de 60 dias.

De acordo com a presidente da FMS, Priscila Degraf, o cartão terá validade de 60 meses, devendo ser renovado ao final deste período. “De início o cartão deverá beneficiar cerca de 600 pessoas. No caso de perda ou extravio do CMIPE, a segunda via será emitida gratuitamente, mediante apresentação do respectivo boletim de ocorrência policial”, informa Priscila.

O CMIPE foi criado através de Projeto de Lei de autoria do vereador Pastor Ezequiel, que foi aprovado pela Câmara Municipal de Ponta Grossa.


Galeria de fotos:


Pular para o conteúdo Secured By miniOrange